Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Silencioso Ruido

Silencioso Ruído
Salvador, 09 de junho de 2010 (02h13 AM)
Eu queria dizer de flores e luares
E de como os sonhos roubam dos diamantes
A natureza fulgaz das auroras.
Eu queria dizer sobre bem-amadas e viagens
Que os crepúsculos não trazem em si.
Eu queria dizer de sonetos e sonatas e serenatas
Que os foguetes alegram a cidade de Macau,
Enquanto as guirlandas de estrelas
Patinam no veludo do Tempo.
Eu queria dizer de elfos e fadas e centauros e djins
Que brincam sob os fogos azuis de Beltane.
Mas há na cidade um cheiro acre de silencioso ruído,
Um gosto ácido de desilusão e cinismo,
Um eclipse seco de amargura,
Que rouba de minha voz
As palavras que tanto gostaria de dizer em minhas canções.
E assim, sendo mais um tijolo na parede,
Minhas noites seguem opacas,
Sem luares ou flores
Que eu possa ninar a bem-amada.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

VAGAS PARA RAPAZES DE FINO TRATO - Valenca

HÁ VAGAS PARA RAPAZES DE FINO TRATO NO CINE VITÓRIA


Após um ensaio aberto para convidados realizado no final de 2010, a nova montagem d'OPECADO entra em cartaz nos dias 25, 26 e 27 de fevereiro, sempre às 20h, no Cine Vitória, em Valença.

A trama se desenvolve num quarto de pensão na capital baiana. Nele, estão Paco e Tonho, dois jovens sem qualquer afinidade aparente, que se veem obrigados a dividir o mesmo espaço. Tonho é o moço sonhador que deixa para trás a sua Valença, onde até então vivia sem muitas perspectivas, para realizar seus sonhos na capital. Paco é o soteropolitano porra-louca, desencantado e perturbador. Num jogo de estranhamento vs. sedução, dominação vs. cumplicidade, esperança vs. desengano, os personagens se envolvem numa trama tensa que ora os polariza, ora os aproxima.

Livremente inspirado em Dois Perdidos Numa Noite Suja, de Plínio Marcos, Há Vagas para Rapazes de Fino Trato resgata e dá novos contornos psicológicos à dupla criada pelo dramaturgo maldito, vivida nesta montagem por Adriano Pereira (Teatro Nu) e Cadu Oliveira (Geração Coca-Cola), que também assina o texto. O espetáculo é dirigido por Juliano Britto (A serpente, Esperança, Os Saltimbancos, Os Mortos )

ONDE: CINE TEATRO VITÓRIA
QUANDO: 25, 26 E 27/O2
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia)

Publicado no Jornal Valença Agora - Nº303 - edição de 17 a 23/02
http://adriano-pereira.blogspot.com

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ocupacao Cultural no Porto da Barra

A raiz tá no ponto
A colheita vai começar
pra torrar a farinha
é preciso o argüida...

Artistas valencianos desembarcam no Porto da Barra no próximo dia 05 de Fevereiro. Na Praia dos Livros, a partir das 17 horas, com presença do Grupo Argüidá (manifestação cultural da zona rural do Jiquiriçá) e lançamento dos livros Amor com Humor (Macária Andrade), Vivendo e lembrando (Francisco Neto) e Novos Valencianos (antologia de jovens escritores de Valença), a Ocupação Cultural realiza mais uma edição, desta vez na capital baiana.

O sarau poético musical pretende adentrar a noite e espraiar-se pelas areias da Barra mostrando o melhor da cultura valenciana.
Já confirmaram presença: Adriano Pereira, Chico Nascimento, Cadu Oliveira, Edegar Otacílio, Geilson de Britto, Gilberto Magalhães, Isaias Menezes, Jamile Menezes, Jhecy Coutinho, Juliano Britto, Macária Andrade, Otávio Motta, Ricardo Vidal, entre outros.

Os interessados em mostrar seu trabalho devem entrar em contato o quanto antes pois as vagas são limitadas.


__._,_.___

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)