Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

terça-feira, 20 de março de 2012

Uma homenagem justa aos decanos da cultura valenciana

Uma homenagem justa aos decanos da cultura valenciana

por Ricardo Vidal
Escritor e Professor do Colégio Estadual Hermínio Manuel de Jesus (Bonfim). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB (Campus 1).

Na primeira quinzena de março, três instituições homenagearam dois decanos da intelectualidade valenciana: A UNEB / Campus XV e a Casa de Cultura Maria Claudia Rodrigues (MaCRo), através do "Por do Sol Unebiano", realizou uma palestra sobre literatura feminina em homenagem a profa. Macária Andrade no dia 15 de março. E na noite do dia 17, o Centro de Estudos Avançados de Defesa dos Direitos Humanos (CEADDH) fez um sarau lítero-musical para homenagear Dr. Mustafá Rosemberg. Felizmente estes eventos ocorreram estando ambos os homenageados vivos, permitindo que eles saibam do afeto que o povo de Valença tem por eles.

É importante que eventos e homenagens como estes sejam feitas enquanto estas pessoas ainda se encontram vivas. O legado que tanto Mustafá Rosemberg quanto Macária Andrade deixaram para Valença estão além da suas atuações profissionais nos setores da Saúde e da Educação, respectivamente. Suas produções e conquistas literárias (que elevam o nome da nossa cidade), suas lutas por uma Valença melhor e próspera e seus exemplos como pessoas e cidadãos os tornam eternos credores do afeto e admiração do povo valenciano e o maior erro que se haveria fazer é de celebrá-los depois de mortos.

Como educadora e formadora de várias gerações de valencianos, Macária Andrade já conquistara sua colocação como nome ilustre da região. Professora e diretora fundadora do então Ginásio Industrial Ministro Oliveira Brito (atual Colégio Estadual Gentil Paraíso Martins), dirigiu e ensinou várias escolas de 1º e 2º na cidade e lutou por para que nossa cidade pudesse sediar um curso superior. Seu sonho se transformou em realidade que a UNEB trouxe um dos campi para aqui. Contudo, se isso já não fosse suficiente, Macária é uma escritora de mão cheia: poetisa, contista e cronista, autora da letra do hino de nossa cidade. Sua literatura a fez merecedora de estar nos quadros da Academia de Letras do Recôncavo (ALER) e presidir a nossa Academia Valenciana de Educação, Letras e Artes (AVELA).

Mustafá Rosemberg, igualmente já estaria no Olimpo valenciano pela sua atuação como médico: cirurgião e médico ginecologista e obstetra, ele ocupou diversos cargos na Santa Casa de Misericórdia de Valença, idealizou e fundou o Núcleo de Orientação contra o Câncer e foi diretor da Associação de Proteção à Maternidade e Infância. E sempre cônscio de seu juramento na hora da formatura, faz da medicina ainda hoje um claro exemplo da prática amorosa ao ser humano (haja visto ter recebido recentemente o prêmio Melhores do Ano 2012, na categoria profissional liberal). Mas o humanista de coração adolescente que é Mustafá o fez também professor de inglês nos colégios de Valença, presidente do Rotary Clube, empreendedor e maçom da melhor estirpe. Mais ainda, orador talentoso, Mustafá é um poeta inspirado de alma alegre e generoso, que toda semana brinda o povo valenciano com os poemas publicados no Valença. Igualmente membro da ALER e da AVELA, não deixa de usar seus louros acadêmicos para prestigiar os artistas locais promissores.

Macária e Mustafá são hoje os decanos da intelectualidade valenciana. E se estes últimos eventos promovidos pelo UNEB, MaCRo e CEADDH ainda é muito pouco diante da grandeza deles, que elas sirvam também exemplo para outras homenagens em vidas todos os demais valencianos ilustres que continuam batalhando e engradecendo o nome da Industrial Cidade de Valença, a exemplo de Araken Vaz Galvão Macária Andrade e Mustafá Rosemberg, dentre tantos outros.

quarta-feira, 14 de março de 2012

UNEB e MaCRo promovem palestra em homenagem a Macaria Andrade


UNEB e MaCRo promovem palestra em homenagem à Macária Andrade



A Casa de Cultura Maria Cláudia Rodrigues (MaCRo) e a Universidade do Estado da Bahia (Campus XV / Valença) promovem nesta quinta-feira, dia 15 de março, às 17h, na sede da MaCRo (Praça Barão do Rio Branco, 8, São Félix), a palestra "A poética do feminino na poesia baiana: uma homenagem à escritora Macária Andrade". A palestra faz parte do projeto "Por do Sol Unebiano", que se realiza em conjunto com as atividades "Março Mulher", desenvolvida pela MaCRo para comemorar o Dia Internacional da Mulher.


Durante a palestra do Por do Sol Unebiano, serão analisados os elementos que caracteriza a literatura feminina como uma poética (modo específico de criação artística), utilizando exemplos da poesia escrita por autoras valencianas, especialmente nos textos de profa. Macária Andrade. O evento será conduzido por Ricardo Vidal, escritor e professor do Colégio Estadual Hermínio Manuel de Jesus, que é formado em Letras /Inglês pela UNEB, está concluindo a especialização em Estudos Literários na UFBA e possui pesquisa acadêmica sobre a literatura feminina na contemporaneidade.


O projeto Por do Sol Unebiano, que já está sua quarta edição, é uma atividade de extensão organizada pelos alunos de Pedagogia do Campus XV da UNEB, sob a tutela de Prof. Ms. Ruy D'Oliveira e com a participação da Profa. Esp. Taylane Nascimento. Ele visa fazer debates abertos à população com temas relevantes da atualidade. Normalmente realizada no auditório da universidade, este é a primeira vez que uma palestra será realizada fora da instituição, com o intuito de aproximar o saber produzido pela universidade com os interesses da população.


Beleza Roubada no MaCRo Cineclube

Na sexta-feira, dia 16 de março, às 17h, O MaCRo Cineclube o filme "Beleza Roubada", de Bernado Bertolucci. Com Jeremy Irons e Liv Tyler, a história fala de como uma garota norte-americana de 19 anos, que após o suicídio da mãe, parte para Itália em busca da identidade de seu pai e para rever seu namorado. Viagem esta que irá marcar definitivamente sua vida. O debate após a exibição do filme será conduzido por Nádia Ribeiro, estudante de psicologia da UFRB.


As atividades desenvolvidas pela MaCRo durante o "Março Mulher" contam com o apoio do UNEB - campus XV, CUT Bahia, Lojas Rio Mar, Aplb Sindicato, Secretarias Municipais de Cultura e de Promoção Social, Gráfica Prisma e Jornal Valença Agora, através do Projeto Deixe sua Marca.


Assessoria de Comunicação da MaCRo (Casa de Cultura Maria Cláudia Rodrigues)

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)