Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Soneto Surreal

Soneto Surreal
(Para Lina Meira)


Salvador; 16 de janeiro de 2009.

Em um soneto quero guardar as loucuras de Miró,
Para que nele minh’amiga beije nuvens de girassol.
Em um soneto quero guardar os sorrisos do Tempo,
Para que nele minh’amiga contemple as idéias de Dalí.

Em um soneto quero que minh’amiga dance
Em meio a um carrossel de relógios derretidos.
Em um soneto quero que minh’amiga descanse
A sombra das Senhoritas cubistas de Avignon.

Quero um soneto surrealista, de formas retorcidas,
Como que forjado em bronze, de onde estas visões
Encontrariam sua morada dentre Quasares verdes.

E nesse soneto que eu escrevesse como suspiros,
Minh’amiga Lina leria seu nome com uma pintura
Multifacetada e bela, que se redescobre a cada olhar…

25 comentários:

Adriano disse...

gostei do poema. Mas estou aki na verdade a comentar por outros motivos. tenho sentido sua falta no blog de Ruy. O q tem acontecido? muito enrolado com a monografia? Aproveitando, quando estiver em Valença passa lá em ksa p atualizarmos o papo
abraços e Feliz 2009

Adriano disse...

gostei do poema. Mas estou aki na verdade a comentar por outros motivos. tenho sentido sua falta no blog de Ruy. O q tem acontecido? muito enrolado com a monografia? Aproveitando, quando estiver em Valença passa lá em ksa p atualizarmos o papo
abraços e Feliz 2009

Elena disse...

Ricardo, que poema mais lindo! Muito lindo! Primeiro pela poesia, depois por ser dedicado a Linda Lina, minha amiga muito querida!

Nana disse...

Lina e a arte... Poesia,Pintura e Escultura... Que bela composição... Vc soube captar muito bem a pulsação da sua musa inspiradora...Lindo soneto!

Luís Carlos disse...

Acabei de saber da publicação dessa poesia pela própria Lina, via msn e apesar de não entender nada de poesia, gostei muito, principalmente por me lembrar das observações dela sobre Miró, Dalí e Picasso... Muito bom, parabéns!

Nina disse...

Muito bonito o soneto! Lina e as palavras, belas palavras! Se tivesse cheiro esse soneto, cheiraria a jasmim - doce e marcante como ela.

Beto (amigo de Lina) disse...

Um lindo soneto para uma linda... Esse é o clássico de "quando os lindos se encontram"...

Daisy e Silvana (tias de Lina) disse...

Diretamente da Cidade Maravilhosa para esse soneto maravilhoso, lindo! Sensível e belo como a nossa querida Lina... Artístico, com cheiro doce e feminino de jasmim... Surreal, pulsante como os sonhos e desejos de uma jovem de 19 anos que se descobre a cada dia... É lindo vê-la "beijar as nuvens de girasol"... Parabéns pela bela tradução de Lina!

O que seria do mundo sem o olhar dos poetas?

Mário disse...

Ricardo... Caetano fez uma pela tradução de São Paulo com SAMPA e agora vc nos presenteia essa bela tradução de Lina... Muito lindo!

Marcinha disse...

Ricardo, Lina me mandou um msn dizendo que a sua poesia tinha sido publicada e eu estou encantada... "Uma pintura multifaceta e bela" é a "cara de Lina"... Realmente, bela tradução da minha amiga!

Leo disse...

Lina já me deu uma aula de surrealismo e agora vc fala desse estilo/gênero e dela de forma muito poética, entrelaçando os dois!

Vejo que tem a habilidade superior dos poetas e também de um homem normal que tenta desvendar a alma surrealista e multifacetada de uma mulher... Tarefa árdua, principalmente em se tratando de Lina.

Parabéns pela tentativa e pelo belo soneto que fez surgir dela!

J. Oliveira disse...

Parabéns Bardo Celta! Conjugar Lina não é tarefa fácil, embora o seja, viajar pelos seus caminhos surreais, dançando nas cores fortes e se surpreendendo com os seus muitos matizes doces e suaves, seus sonhos e descobertas, que quase sempre desaguam em um mar de mistério!

Douglas Fonsêca disse...

Beto, perdo-me, mas não tenho hábito de comentar poesia, portanto, vou copia-lo:"UM LINDO SONETO, PARA UMA LINDA MENINA!" Parabéns ao poeta e a sua musa inspiradora, que por sinal, é minha amiga queridíssima.

Rogério RR disse...

Essa guerrilheira dos Direitos Humanos, que tem o olhar nas estrêlas e muito além do horizonte, mas que tem raízes profundas, que acredita e luta por um mundo mais justo e digno, onde "a vida seja verdadeiramente um presente divino", como costuma dizer... Essa é uma das suas muitas facetas... A artística foi deliciosamente retratada brilhantemente pelo seu poema!

Rogério RR disse...

Correção: Deliciosamente retratada pelo seu brilhante poema, parabéns!

Mille disse...

Lindíssimo soneto! Lina já tinha me mostrado, mas vê-lo aqui, publicado e com o comentário dos nossos amigos, reafirma ainda mais nossa definição de Lina, como sinônimo de arte, de belas palavras dançantes, se sonhos surrealistas, nem sempre fáceis de serem decifrados... "Cores fortes, mas também matizes suaves", "cheiro doce de jasmim", que pulsa na militância da vida, que agrega e congrega seus muitos e muitos amigos, tecendo uma bela rede, acolhendo e nutrindo de esperança e desejo de um mundo melhor!

Parabéns Ricardo Vidal!

Nat disse...

Ricardo, só mesmo sua bela poesia homenagiando Lina seria capaz de agregar tantas pessoas em tão curto espaço de tempo... É isso ai, Lina tem realmente uma rede de amigos... Mas não é uma simples "colecionadora", ela cuida muito de todos nós, com zelo e graça, sempre acompanhada de muita música (adora trilhas sonoras) e belos filmes! Inclusive, quando fizer seu filme autobiográfico (uma das suas muitas idéias), certamente esse soneto ocupará um lugar de destaque. Parabéns!

Mari disse...

Realmente, esses comentários só vieram somar a bela poesia... Neles vejo os rostos de muitos amigos que agora estão longe - Alemanha, Espanha, USA, Brasília, São Paulo, Rio, BH... Nos seus comentários revejo a nossa história, nossos sonhos e claro, percebo com Lina em uma conceituação singular e plural, nos é tão cara e especial!

Lara disse...

Muito mais que arte, Lina é amor... Não amor piegas, mas amor que conjuga, que soma, divide, multiplica e só aumenta... Amor pela vida, pela família, pelos amigos, pelos sonhos, pelos ideais, por uma nova realidade de mundo, menos cruel, mais amorosa e acolhedora... Antes de ser militante política, Lina é uma militante da vida! A arte é só um detalhe, embora ela viva dizendo que o "detalhe que falta, é o mais importante"... Parabéns Ricardo pela busba/tentativa de conceituação/definição de Lina... Ela é bela como o seu poema, só que é muito, muito mais do que as palavras poderiam traduzir!

Mila disse...

Lina nos apresentou ao SURREALISMO e a possibilidade de entender seus artistas, sob a luz de Freud, mas sempre dizia, antes de procurar entender, é preciso viajar no quadro, dançar nas cores e formas, é preciso amar a arte o e processo criativo, senão é só análise...

Ricardo, alguém tinha que escrever esse poema para Lina... Que bom que foi você, que bom que é lindo! Que bom que ela amou!Parabéns!

Mari disse...

Errata: Quero consertar... Só faltou um "o" para ser somado ao "com"... E mudou completamente a frase... Ai está o que quis dizer: percebo como Lina em uma conceituação singular e plural, nos é tão cara e especial!

Luis Carlos disse...

Eu quero me retratar... Apesar de não entender de poesia, eu gostei muito do poema por lembrar do que Lina sempre fala de Miró, Dalí e Picasso e ver que vc descreveu esses artistas e suas obras de forma poética, envolvendo eles e suas respectivas obras com o jeito dela se ser, de viver e de atuar no mundo... Da forma com tinha me expressado antes, ficou parecendo que só gostei do poema pq os reconheci... Perdo-me as minhas limitações em tentar descrever as coisas mais sutis e mais uma vez, Parabéns!

João Paulo disse...

Lina Linda... Linda Lina... Escolheu bem sua musa inspiradora e dela não poderia surgir um soneto que não fosse belo... Que não fosse lindo!

Parabéns Ricardo... Parabéns Lina
Parabéns a todos nós que convivemos com ela!

Cyrano disse...

Meu caro Ricardo Vidal,

Será Lina a sua Roxane? Fique atento, pois muitos "falsos" Cyranos estão querendo se aproveitar desse seu soneto...

Parabéns! E vida longa ao blog, a sua vida de escritoe e poeta!

Anônimo disse...

Como é lindo esse soneto... Vou fazer um power point com ele... Qual seria a música que acompanharia as belas imagens de Miró, Dalí e Picasso e seu soneto MARAVILHOSO?
Estou aguardando as sugestões... Um abraço!

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)