Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Macarrão à Escritores Soviéticos

O objectivo deste blog é a literatura. A literatura é uma arte, o que implica dizer que existem outras artes. Por isso que eu coloco no blog uma receita que eu inventei e que ficou muito boa, quase um poema gastronômico. Fica o convite pra provarem o prato.

Rendimento:
01 porção.

Ingredientes:
02 colheres de sopa de vinho branco.
¼ (hum quarto) de tomate descascado, sem sementes e cortados em cubo.
¼ (hum quarto) de cebola cortada em cubos.
02 fatias de pimentão vermelho, cortadinhos.
01 fatia fina de gengibre, picada.
01 dente pequeno de alho, cortado em cubinhos.
06 azeitonas picadas.
¼ (hum quarto) de caldo de bacon ou um pacote de tempero bacon do Miojo.
02 colheres de sopa de margarina.
03 colheres de sopa de ketchup.
01 fio de azeite de oliva.
Folhas de hortelã e sal* a gosto.
Presunto cortado em pedaço, a gosto.
100 g de macarrão ou um pacote de Miojo.

Modo de Preparo

Cortar o tomate, o alho, a cebola, o pimentão, as azeitonas e gengibre. Juntar tudo numa xícara e acrescentar com o vinho branco, sal* e o azeite de oliva. Derreter em fogo brando a margarina e o caldo de bacon*. Acrescentar o ketchup, o tomate, o alho, a cebola, o pimentão, as azeitonas, o gengibre, o vinho branco e o azeite xícara e cozinhar durante dez minutos. Acrescentar ao macarrão al dente e decorar com as folhas de hortelã, o presunto picado e duas azeitonas. Servir com um bom vinho.

* dispensados da receita caso tenha preparado o Miojo. Neste caso, prepare o Miojo normalmente e acrescente o tempero pronto de bacon, e depois acrescente o molho.

Nenhum comentário:

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)