Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Bahia em Transe


Olhando com os olhos menos de militante e mais de intelectual, não há de se sentir um pouco como personagem de Jardel Filho no filme "Terra em Transe". Tudo bem, há mais boatos do fatos nesta histeria coletiva de falta de segurança. Tudo bem, concordo com a teses dos manifestantes e sei que o policial deve ser muito bem remunerado. Conheço razoavelmente filosofia e política para entender que, dialeticamente há uma diferença entre o ex-sindicalista, o o ex-deputado de oposição e o atual governador e que por isso não dá por aceitar a cobrança simplória sobre Jaques Wagner. E sei também que há muita guerra de informação, contra-informação e desinformação na disputa pela hegemonia social. Sei que há exageros e radicalizações bobas dentre os manifestantes, da mesma forma que reconheço alguns pecados do governo na gestão da crise. O bom senso diz que nem devemos demonizar a categoria (apesar dos excessos cometidos) nem culpar ou ridicularizar totalmente o governo. Sei que numa hora desta há muitos rancores que sob a tona. Contudo, a sensação do transe ainda persiste. Talvez, pela clareza política com que vejo isso e reconhecer que ainda falta muito para o povo brasileiro se politizar, esta sensação fica mais forte. Oxalá, o bom senso volte e através do diálogo, o atual governo do meu estado consiga vencer esta crise com o menos de desgaste possível.

Nenhum comentário:

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)