Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Fragmentos de um diario - Pablo M e Mycroft Holmes

Hoje, de madrugada, aproveitei para fazer uma surpresa para meu irmão caçula: começar a preparar o currículo lattes dele. Nisso entrei no Orkut, com a esperança de confirmar o e-mail dele. Qual foi minha surpresa quando descubro o perfil dele no site da Trama (clique aqui e veja) e descubro que eu irmão é compositor. Ora, eu já sabia que o danado (graduando em arquitetura) é músico, baixista da "Rudá e a Jurema de Caboblo". E o já vi fazendo arranjos. Compositor? Fiquei feliz em descobrir isso.

Meu irmão sempre foi reservado, quieto. Talvez, para contrabalancear comigo, que no plano intelectual, sempre foi mais "exibido". O que, para quem nos conhece a mais tempo, vai parecer uma contradição, pois meu irmão sempre foi mais sociável do que eu. Meu irmão é mais fácil de se enturmar do que eu. Porém, numa entrevista de emprego ou numa aula, eu sou mais solto. Participo, pergunto, debato. meu irmão já se mostra mais discreto. Eu, num ambiente propício, deixo às claras quais foram minhas leituras e opiniões, digo quais são meus autores de cabeceira, os prêmios que ganhei, o que penso sobre política, artes, sociedade, ciências e religião. Pablo, não. A imagem que ele me passava era que o ambiente cultural dele seria entre a formação profissional de arquiteto e a cena cyber-rocker-underground. Até para se diferenciar de mim, que já ocupo o papel do "acadêmico", de "intelectual engajado" e de "escritor".

No final, eu acho que ficou uma coisa meio Mycroft e Sherlock Holmes*: dois irmãos com talento para as artes (oh falta de modéstia a minha!!!!), sendo que um "divulga mais" que o outro seus talentos. Por isso, fica o convite para vocês conhecerem a banda Rudá e a Jurema do Caboclo. Como diz o ditado, "quem sai aos seus, não degenera"

Nenhum comentário:

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)