Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

terça-feira, 10 de abril de 2007

Sete Doces Tentações Vidalianas

Sete Doces Tentações Vidalianas

Salvador, 10 de abril de 2007 (03h13)

Ontem à noite, eu entrei em epifania: Se não houve bastado a conversa com Profa. Sônia sobre a peça “Sonhos de Uma Noite de Verão” e as relações com as fogueiras de Beltane, Mitologia e Goethe, fui comer o ovo de páscoa caseiro que meu irmão caçula fizera (inclusive com capa em papel verde, minha cor predileta). Para entrar bem no clima, aproveitei pra assistir o filme “Chocolate”. Existe coisa melhor do que comer chocolate enquanto Juliette Binoche e Lena Olin fazem iguarias? Ver a atuação de Johnny Depp no cinema? E qual tal chocolate caseiro recheado com torrone?

Nisso eu deixei minha mente divagando: que outras tentações doces poderiam existir na vida? Então me lembrei dos grandes vinhos (como os Riesling alsacianos, os vinhos libaneses do Vale do Bekaa ou os Tokaji húngaros), nos perfumes, nos poemas que eu li e me encantei, nas melodias eternas dos mestres cantores. Foi como se o templo baudelllairiano de correspondências houve aberto suas portas e um turbilhão proustiano fosse detonado com os pedaços de chocolate que iam se derretendo na minha boca.

Bem, alguém poderia imaginar que isso deveria inspirar um poema, uma canção ou uma crônica. Mas me limitei a fazer uma lista de minhas tentações. Lista particular e como sempre, nunca definitiva e sujeita a controvérsias. Mas fica como uma lembrança deste ovo de páscoa. E quem quiser, faça sua lista pessoal de tentações… A minha é esta que segue:

01) Beber uma garrafa de vinho Oporto vintage numa tarde de outono, enquanto ler uma página de Nietzsche, Baudellaire, Rimbaud, Castro Alves, Maiakóvsky, Manuel Bandeira, Vinícus de Moraes, Fernando Pessoa(s) e Goethe.

02) Comer chocolate caseiro enquanto assiste o filme “Chocolate” – especialmente as cenas de Lena Olin e Juliette Binoche na cozinha, preparando iguarias com cacau.

03) Ver Sharon Stone cruzando as pernas em “Instinto Selvagem”, O strip-tease e as cenas picantes de Kim Basinger em “09 ½ Semanas de Amor”, A sessão de fotos de Sabina (Lena Olin) em “A Insustentável Leveza do Ser” e as aulas de literatura em “Sociedade dos Poetas Mortos”.

04) Comer a pizza Toscana, tamanho família, da Pizzaria Casa Verde em Valença. É um poema em massa esta pizza! Ou então, Casquinha de Siri Gratinada no kiosk 'Águas de Março' na Orla do Rio Una, bebendo "estalazóio"...

05) Ouvir Heitor Villa-Lobos (especialmente os choros e as bachianas), Johan Sebastian Bach, Piotr Tchaikovsky (escolhrias as suítes dos balés), a ópera “La Bohemè” de Puccini, Thelonius Monk, Edith Piaf, Madredeus e/ou Bossa Nova numa tarde de outono, bebendo vinho e lendo poemas.

06) Passear de calça jeans, casaco moleton e boina de veludo na orla marítima, numa tarde de outono nublada, fria e de ventos fortes, observando a ressaca do mar.

07) Fazer amor luxuriosamente sob o luar e depois dormir agarradinho num quarto perfumado de incenso de jasmim e com a chuva caindo lá fora. O fulgor dos relâmpagos é opcional.

(Acrescento mais esta oitava tentação: participar dos ritos pagãos da fogueira de Beltane – seria uma forma de resumir as sete tentações anteriores).

Nenhum comentário:

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)