Sua Majestade, O Bardo

Minha foto
Valença, Bahia, Brazil
Escritor e Professor de Literaturas Anglófonas. Autor do livro "Estrelas no Lago" (Salvador: Cia Valença Editorial, 2004) e coautor de "4 Ases e 1 Coringa" (Valença: Prisma, 2014). Licenciado em Letras/Inglês pela UNEB-Campus Salvador. Falando de mim em outra forma: "Aspetti, signorina, le diro con due parole chi son, Chi son, e che faccio, come vivo, vuole? Chi son? chi son? son un poeta. Che cosa faccio? scrivo. e come vivo? vivo."

domingo, 9 de março de 2008

Perfil de um mestre – Professor Brasílio

Perfil de um mestre – Professor Brasílio

Ricardo Vidal, 29 anos, escritor. Autor do livro “Estrelas no Lago”. Estuda Letras/Inglês na UNEB-Salvador. Weblog: www.bardocelta.blogspot.com, E-mail: cve_livros@hotmail.com

Neste ano em que se comemoram os 50 anos do livro “Notas Geográficas sobre a Cidade de Valença” e os 55 anos da fundação do primeiro ginásio valenciano, um nome se destaca para o avanço da cultua e da educação em Valença: Professor Brasílio. Seja como escritor, seja como educador, Professor Brasílio é um dos grandes nomes que muito fizeram pela nossa cidade e cuja memória precisa ser preservada.

Brasílio Machado da Silva Filho nasceu em 14 de junho de 1919. Ele foi o primeiro diretor do primeiro ginásio de Valença entre os anos de 1953 e 1965 – Ginásio Estadual de Valença, que funcionou no prédio da Escola Estadual João Leonardo da Silva (ex-CENEVA) e que foi a mãe do atual Complexo Escolar Gentil Paraíso Martins (ex-Ginásio Industrial Ministro Oliveira Brito). Além de diretor, ele também lecionou Geografia Geral e do Brasil. Junto com o professor Brasílio, participaram da primeira turma de professores ginasiais pessoas como professora Marina, professora Maria José Pinto, professor Loureiro Catalar e professor Newton Argemiro Taquary (quem deu para o autor deste artigo muitas informações preciosas. Ficam aqui registrados os sinceros agradecimentos).

Com grande conhecimento em Humanidades (principalmente Geografia), Brasílio Machado escreveu os livros “Notas Geográficas sobre a Cidade de Valença” (ver artigo ‘Cinqüentenário de um Livro Esquecido’) e “Geografia da Bahia (para o curso médio)”, publicada em Salvador em 1964. Este último se destinava principalmente para as estudantes de Magistério, que no primeiro ano, deveriam estudar a disciplina de igual nome. Neste livro, destaca-se uma foto antiga do Rio Una que apareceu nas primeiras páginas como exemplo de meandro de rio.

Professor Brasílio marcou a vida educacional em Valença nas décadas de 50 e 60 do século passado, apesar de não ter nascido aqui na terrinha do Rio Una. Era um homem culto, polido e dotado do típico “humour britânico” (que une a mais refinada ironia com a mais pura fleuma). Conforme lembra Ivanice Muniz Conceição, ex-aluna dele no antigo curso de Magistério, professor Brasílio tinha jeito calmo, sereno e educado de tratar com os alunos. Mesmo quando repreendia um aluno, nunca se alterava e gritava com seus educando; pelo contrário fazia seu sermão de tal forma educada que cativava o aluno.

Intelectual de prestígio, Brasílio Machado foi amigo do professor Francisco da Conceição Menezes (ex-diretor do Ginásio Estadual da Bahia, atual Colégio Central, e membro do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia, IHGB), a quem entregou uma cópia autografada do seu livro “Notas Geográficas sobre a Cidade de Valença”. Este exemplar hoje se encontra na Biblioteca Rui Barbosa, do IHGB.

Além dos livros “Notas Geográficas sobre a Cidade de Valença” e “Geografia da Bahia (para o curso médio)”, Brasílio Machado também escreveu: "Discurso de Paraninfo", feito em Nazaré das Farinhas em 1949; "Problemas Municipalistas", tese apresentada no 01º Congresso dos Municípios Baianos, realizado em Jequié em 1951 e "Aspectos Atuais do ensino Secundário nos Municípios", trabalho apresentados no I Seminário Municipalista Baiano em Salvador entre os dias 21 e 26 de abril de 1952. Consta ainda que Professor Brasílio tivesse escrito mais dois livros – "Notas Geográficas (Comentários de Ordem Geral)" e "Notas sobre o Ensino Secundário". Porém o autor deste artigo não sabe informar se os mesmo vieram a ser publicados ou ficaram no rol de obras inéditas.

Professor Brasílio ainda está vivo, com seus 89 anos, morando em Salvador.

Salvador, 04 de março de 2008

---------------------------------------------------------------------------------------------

Publicado no jornal Valença Agora [http://www.valencaagora.com/x/b/bs.php?bl=1&menu=1111]

Nenhum comentário:

Biblioteca do Bardo Celta (Leituras recomendadas)

  • Revista Iararana
  • Valenciando (antologia)
  • Valença: dos primódios a contemporaneidade (Edgard Oliveira)
  • A Sombra da Guerra (Augusto César Moutinho)
  • Coração na Boca (Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo)
  • Pelo Amor... Pela Vida! (Mustafá Rosemberg de Souza)
  • Veredas do Amor (Ângelo Paraíso Martins)
  • Tinharé (Oscar Pinheiro)
  • Da Natureza e Limites do Poder Moderador (Conselheiro Zacarias de Gois e Vasconcelos)
  • Outras Moradas (Antologia)
  • Lunaris (Carlos Ribeiro)
  • Códigos do Silêncio (José Inácio V. de Melo)
  • Decifração de Abismos (José Inácio V. de Melo)
  • Microafetos (Wladimir Cazé)
  • Textorama (Patrick Brock)
  • Cantar de Mio Cid (Anônimo)
  • Fausto (Goëthe)
  • Sofrimentos do Jovem Werther (Goëthe)
  • Bhagavad Gita (Anônimo)
  • Mensagem (Fernando Pessoa)
  • Noite na Taverna/Macário (Álvares de Azevedo)
  • A Casa do Incesto (Anaïs Nin)
  • Delta de Vênus (Anaïs Nin)
  • Uma Espiã na Casa do Amor (Anaïs Nin)
  • Henry & June (Anaïs Nin)
  • Fire (Anaïs Nin)
  • Rubáiyát (Omar Khayyam)
  • 20.000 Léguas Submarinas (Jules Verne)
  • A Volta ao Mundo em 80 Dias (Jules Verne)
  • Manifesto Comunista (Marx & Engels)
  • Assim Falou Zaratustra (Nietzsche)
  • O Anticristo (Nietzsche)